Seguidores

terça-feira, 30 de julho de 2013

dia dos pais

  “Meu papai querido ”!!!!

Objetivo geral: Mostrar as crianças a importância da figura paterna na vida de cada um.
Objetivos específicos:
Trabalhar socialização. 
Conscientizar os alunos sobre valores morais. 
Trabalhar o valor dos pais adotivos. 
Estimular a comemoração do dia dos pais. 
Desenvolver a criatividade. 


MENSAGENS:





CARTÕES:




 
LEMBRANCINHAS:













volta as aulas











DINÂMICAS - VOLTA AS AULAS

http://2.bp.blogspot.com/-l2i0fzwc7Xc/T9lFj2PT3tI/AAAAAAAAkiU/TvsRx_EFtf4/s1600/professorinha+linda.png

    O primeiro dia de aula é sempre cheio de expectativas. Todos estão em busca de conhecer uns aos outros e saber como será a organização das aulas e das amizades que surgirão. E, nesse primeiro momento, é importante que sejam promovidos momentos de integração, favorecendo o grupo a se tornar, aos poucos, uma turma de verdade. Afinal, durante o ano, todos irão compartilhar das mesmas atividades e tarefas. Sendo assim, o papel do professor é fundamental para o início e crescimento dessa integração.

Tudo sobre mim -

Para realizar essa dinâmica de apresentação para o primeiro dia de aula o professor deve reunir todos os alunos ou participantes num circulo, o movimento de cadeiras e ajuste do circulo iniciará o entrosamento dos participantes.
Materiais: Uma folha contendo o formulário abaixo:
a. O que eu mais gosto de fazer?
b. O que menos gosto de fazer?
c. Uma qualidade minha é:
d. Um defeito meu é:
e. Qual profissão desejo exercer:

Procedimento
Cada aluno ou participante receberá uma folha contendo o formulário.
Os alunos e participantes terão 15 minutos para responder.
Depois dos 15 minutos cada um se apresentará ao grupo, lendo o que escreveu.
Dicas
Promover um ambiente agradavel e descontraído para que todos possam se apresentar.
Observar se o participante tem um bom auto-conhecimento, como reage as respostas de seus colegas.

 http://2.bp.blogspot.com/-w44NC2hxgEI/T1GIXv5GeqI/AAAAAAAADF4/RMpA543BDLI/s320/barraa20.gif

Dinâmicas de Integração - Memorização de nomes

As dinâmicas de integração para o primeiro dia de aula têm como objetivo que os participantes se apresentem, que memorizem os respectivos nomes, que iniciem um relacionamento amistoso e que se desfaçam as inibições que falem de suas expectativas para o início do ano letivo ou do curso.
O professor ou educador começa com a apresentação e depois pede que os alunos se apresentem da seguinte maneira.
1) Eu sou... e você, quem é?
Formar uma roda, tomando o cuidado de verificar se todas as pessoas estão sendo vistas pelos demais colegas.
Combinar com o grupo para que lado a roda irá girar.
O educador inicia a atividade se apresentando e passa para outro. Por exemplo: "Eu sou João, e você, quem é?" "Eu sou Márcia, e você, quem é?" "Eu sou Lívia, e você quem é?"
A dinâmica de integração pode ser feita com o grupo de alunos ou estudantes sentados sem a roda girar.
2) Apresentarte:
Material Necessárrio: Objetos diversos (xale, óculos, chapéu, colares etc.)
Propor aos participantes apresentarem-se, individualmente, de forma criativa. Deverá ser oferecido todo tipo de objetos para que eles possam criar dentro da vontade de cada um.
3) Alô, alô!
Formar uma grande roda com todos os participantes e pedir que cada um se apresente de forma cantada com a seguinte frase: "Sou eu fulano, que vim para ficar; sou eu, fulano, que vim participar." É importante que cada um fale o seu nome, pois este simples exercício trabalha a autoestima.
4) Procurando um coração...
Material Necessário: Corações de cartolina cortados em duas partes de forma que uma delas se encaixe na outra. Cada coração só poderá encaixar em uma única metade.
Distribuir os corações já divididos de forma aleatória. Informar que ao ouvirem uma música caminharão pela sala em busca de seu par. Quando todos encontrarem
seus pares, o educador irá parar a música e orientar para que os participantes conversem.

5) Abraçando amigos
Formar uma grande roda. Colocar bem baixinho uma música agradável. Informar que o grupo deverá estar atento à ordem dada para executá-la atentamente. Exemplo: "Abraço de três" e todos começam a se abraçar em grupo de três; "abraço de cinco", "abraço de um", "abraço de todo mundo." É importante que o educador esteja atento para que todos participem.
6) Quando estiver...
Com o grupo em círculo, o primeiro a participar começa com uma frase. Exemplo: "Durante minhas férias irei para a praia..". O segundo continua: "Quando estiver na praia farei um passeio de barco. O seguinte dirá: "Quando estiver no barco, irei..."
7) Apresentação
Propor a criação coletiva de uma história incluindo o nome de todos os participantes do grupo. Durante a narrativa, quando o nome de um participante for pronunciado, ele deve levantar-se, fazer um gesto e sentar-se de novo. 

 

Dinâmicas engraçadas para Classe - Da confusão a ordem


Estas atividades são ideais para que a criança perceba a necessidade da organização para o bom desempenho das atividades. O professor pode, a partir da fala das crianças, levantar algumas regras para a organização em sala de aula.

Pedir para que as crianças, todas ao mesmo tempo, cantarem uma música para o seu companheiro do lado (esta atividade gerará um caos);

depois pedir a um aluno que cante a música dela para a classe.

As crianças perceberão como o caos é desagradável e como a ordem tem um sentido.

O professor poderá levantar com as crianças outras situações vividas onde a organização é essencial. 
 http://2.bp.blogspot.com/-w44NC2hxgEI/T1GIXv5GeqI/AAAAAAAADF4/RMpA543BDLI/s320/barraa20.gif

Dinâmicas engraçadas para Classe - Sorriso milionário

O principal objetivo dessa dinamica engraçada para sala de aula é propiciar a descontração e integração o grupo de alunos de uma forma divertida.
Materiais: Pequenas bolinhas de papel amassado (5 para cada aluno da classe).
Procedimento: Essa dinâmica é usada para descontrair e integrar o grupo de uma forma divertida.
Cada bolinha vale R$ 1.000,00.
O professor distribuirá para cada pessoa do grupo 5 bolinhas de papel, essas deverão estar dispersas no local onde será realizada a brincadeira.
Dado o sinal os alunos deverão sair e procurar um companheiro, em seguida devem parar em sua frente, olhar fixamente nos olhos desse companheiro que por sua vez não pode sorrir.
Quem sorrir primeiro paga uma bolinha para a pessoa a quem sorriu.
Vence quem terminar a brincadeira com mais "dinheiro", que será o milionário.


 

Dinâmicas de Integração para Alunos - A Batata Quente

Dinâmica de integração de alunos muito divertida que promove a interação entre os participantes.
Tema: Perguntas para avaliação ou revisão. Duração: 10 minutos
Público: estudantes em geral.
Material: 1 saco, perguntas em pedaços de papel, brindes (no mesmo número que as perguntas), aparelho de som e cd com uma música animada.
Coloque as crianças em círculo. Elas terão de passar o saco com as perguntas dentro enquanto a música é tocada. Não vale demorar-se para passar o saco, nem jogar em cima do outro. Tem que ser passado de mão em mão.
Quando parar a música, a criança que estiver com o saco na mão, retira uma pergunta, a lê e responde em voz alta. Caso esteja correta ganha o brinde. A brincadeira continua até que as perguntas acabem.



 http://amareeducarivanilda.blogspot.com.br/2013/01/volta-as-aulas_8.html

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Consciência Fonológica+Atividades

Neste ano estou com algumas crianças com muita dificuldade em reconhecer e assimilar fonema e fonema com grafema correspondente.Por isto reuni mais material de pesquisa na NET para servir de repertório de imagens, cópias e adaptações para criação de próprio material, conforme as prioridades que tenho no momento.Ampliarei a postagem com minhas próprias experiências.
Compartilho para que tenhamos proveito e resultados.
Rosangela Vali
A consciência fonológica refere-se à percepção do som da fala. É uma capacidade cognitiva a ser desenvolvida, a qual contribui no processo de aquisição da leitura e da escrita. Sua importância está ligada a compreensão do principio alfabético e ao desenvolvimento de habilidades como o reconhecimento de sílabas e fonemas numa palavra.
O uso da consciência fonológica por professores alfabetizadores é de grande importância, visto que esta ajuda no desenvolvimento de habilidades pelo aprendente, essas habilidades estão relacionadas à correspondência grafonemica, onde “o sistema alfabético de escrita associa um componente auditivo fonêmico a um componente visual gráfico” (GUIMARÃES, 2006). E para se compreender o sistema alfabético são necessárias algumas habilidades como “a consciência de que é possível segmentar a língua falada em unidades distintas e a consciência de que essas mesmas unidades repetem-se em diferentes palavras faladas” (GUIMARÃES, 2006), isso corresponde a consciência de sílabas e a consciência de palavras. Podendo-se então utilizar recursos da consciência fonológica para obter esses resultados, ou seja, para se ter “o conhecimento geral dos segmentos que compõe a fala (rimas, aliterações, sílabas e fonemas).” (GUIMARÃES, 2006)

Embora o objetivo maior da leitura e escrita seja a produção e interpretação de diferentes tipos de texto, não é possível chegar efetivamente a tais habilidades sem o prévio desenvolvimento da consciência fonológica e sem o conhecimento das correspondências entre as letras e os sons. Por isso, as atividades de interpretação e de produção de textos são iniciadas apenas após os alunos já terem adquirido algumas habilidades essenciais no níveis da letra e da palavra, conforme recomendado por pesquisadores em todo o mundo.
Consciência Fonológica

Abaixo seguem alguns exemplos de atividades que estimulam o desenvolvimento da consciência fonológica em vários níveis (palavra, sílaba, rima, aliteração e fonema).
Consciência de Palavras: substituir uma pseudopalavra por uma palavra correta.
1 – Uma mesa tem quatro mecas. 
2 – O menino comeu telos.
Consciência silábica: categorizar figuras conforme a sílaba inicial de seus nomes.
bolo+boneca
casa+cabide
maçã+mágico
Rimas:
exemplo 1 - Diga:
um animal que termina com /to/ [gato, pato, rato].
um animal que termina com /co/ [macaco, porco, marreco]
exemplo 2 - Categorização de cartas de acordo com o som final.
Aliterações: colorir figuras que iniciam com o mesmo som da figura alvo – BONECA – /b/
Atividade de manipulação silábica (adição e subtração de sílabas):
a) Vamos formar palavras novas. Vamos usar essas formas geométricas aqui e vamos dizer como ficam as palavras se nós colocarmos ou tirarmos as partes. Por exemplo, esse círculo aqui é /meu/. [Colocar o círculo].

Fica /comeu/. Vocês viram! Nós formamos uma palavra diferente.
Identidade Fonêmica: teatro de fantoches em que uma das personagens fala algumas palavras “bobas”, trocando os fonemas.
” … Mas eu não gosto de Cutebol, eu gosto mais de Fôlei. Tinha umas meninas brincando de Goneca…”
Consciência fonêmica: adição de fonemas.
Ensino das correspondências letra-som:

Exemplo de atividade:
Letra inicial:
classificar por imagens ou palavras a cada letra
Fala e ampliação de vocabulário-
identificação de sons diferentes:

- Realização do jogo 
“Bingo dos Sons


Trabalhar a letra inicial e pode adaptar para 
o bingo da sílaba inicial:


Diversas pesquisas revelam que “a consciência fonêmica é o melhor preditor para a aquisição da leitura e escrita, devendo, durante a alfabetização, ser treinada, uma vez que não surge espontaneamente nas crianças” (JARDINI E SOUZA, 2006). De acordo com pesquisas de GOMES, CAMPOS, NASCIMENTO e NOGUEIRA (2006) seguindo-se as realizações de atividades de consciência fonológica foi constatado que as “crianças evoluíram na escrita, produções de texto e leituras, demonstrando um melhor desempenho na leitura e compreensão de histórias ou enunciados de atividades”. Certificando que o trabalho com consciência fonológica contribui de forma significativa no aprendizado dos educandos.